A ARTE DA PRESENÇA – SÔNIA MOTA

Atividades do projeto CORPO UM LUG@R NÔMADE 

HYt5pbc0aphbEY9Z8Lno2eHsfZTrWFsLy8sT1TX_RHM

 

OFICINA DE TÉCNICA DANÇA CONTEMPORÂNEA

A ARTE DA PRESENÇA – SÔNIA MOTA

OFICINA GRATUITA

19 (quinta) e 20 (sexta), 24 (terça), 26 (quinta) de fevereiro, 03 (terça), 05 (quinta) de março de 2015.

 

Horário das 16h30 às 18h30

Na sede da Cia. Corpos Nômades – Espaço Cênico O LUGAR

Rua Augusta, 325 – São Paulo – SP

Numero de vagas 20 pessoas

Público alvo: Intérpretes da dança e do teatro com uma forte vivência corporal.

Inscrições até 17/02/2015 – enviar Currículo Resumido e Carta de Interesse

para o e-mail: ciacorposnomades@gmail.com com assunto Oficina Sônia Mota.

Sinopse:

Arte da Presença é uma proposta de dança desenvolvida por Sônia Mota a partir de questionamentos pessoais referentes a algumas posturas das técnicas clássica e moderna da dança, conjugados com ideias e conceitos de Alexander Rowen, Ana Rolf, Fritjof Capra e Ken Dichtwald. A técnica ainda passeia por dicas amorosas de grandes amigos, da sua empatia pela filosofia Zen e do seu profundo desejo de integrar corpo, mente e espírito no ato de dançar. Em vez de criar uma nova linguagem, Sônia preocupou-se mais em transformar, restaurar, readaptar, reorganizar os códigos clássicos e modernos da dança. Sem ser uma técnica da improvisação, Arte da Presença improvisa com as regras do dançar. Sem ser meditação, acentua a maneira individual de dançar do dançarino. Respeita-se mais os conceitos de dinâmica, textura e individualidade do movimento que a forma em si.

Em suas aulas, Sônia pontua a prática dos seguintes tópicos:

-   a consciência da força da gravidade

-  a eliminação do eixo central em favor dos eixos laterais

-   o diálogo/jogo entre as polaridades do corpo

-   as qualidades de projeção e absorção do movimento

-   o relaxamento muscular para facilitar a liberdade das articulações ósseas

-  o uso da imagem na condução e execução dos movimentos

-   a eliminação do compromisso de acerto

-   o estado de não ação na ação

Vivemos em duas diferentes realidades que acontecem sempre juntas mas que na verdade quase não tem a haver uma com a outra: a realidade do Eu, com seus referidos valores sociais e culturais, e a realidade imediata, viva e atual da presença do ser. A Arte da Presença acontece nesta segunda realidade.

Desde 1976 Sônia vem ininterruptamente aplicando seu método na Europa e no Brasil.

 

SÔNIA MOTA

  • Nasceu em 1948 em Sao Paulo
  • Aos 16 anos formou-se em Ballet Clássico e especializou-se em dança moderna até os 21 anos
  • Foi bailarina solista na Sociedade Ballet de São Paulo, no Royal Ballet Flanders da Antuérpia na Bélgica e no Balé da Cidade de São Paulo
  • Em 1976 começou a dar aulas de dança, criando seu próprio método: Arte da Presença e a atuar como coreógrafa na cena da dança independente brasileira
  • Recebeu vários prêmios como melhor bailarina e coreógrafa
  • Entre 1985 e 2009, trabalhou como professora de dança, em companhias profissionais e escolas de Lisboa, Madrid, Viena, Ljubljana, Colônia, Weimar, Oldenburg, Leipzig, Gießen, Heidelberg, Arnheim, Konstanz e Bonn
  • Em 2001 recebeu a Bolsa Vitae de Artes para escrever o livro Dança – Arte da Ausência no qual descreve o método de suas aulas e expõe suas visões sobre a dança como arte e como parte da formação cultural do país. Pretende publicar em 2013/14 na versão bilingue português-alemão
  • Em 2005 retorna ao palco com seu espetáculo solo VI-VIDAS depois de longo longa pausa como intérprete
  • Em 2006 realiza turnés com o espetáculo em várias cidades brasileiras.
  • VI-VIDAS foi nomeado pela fundação SK STIFTUNG KULTUR como um dos cincos melhores espetáculos de dança de 2005 da cidade de Colônia. No Brasil “VI-VIDAS” foi considerado um dos três melhores do ano na avaliação feita pelo Guia da Folha de S.Paulo
  • Em 2007 estréia em Colônia de QuaaDriDuuo, a segunda parte da trilogia VI-Quaa-Tris, sobre a mulher na sociedade contemporânea
  • Em 2008, reapresenta QuaaDriDuuo e VI-VIDAS na Alemanha e no

Brasil e VI-VIDAS recebe Premio Bravo! Prime Cultura como melhor coreografia

  • Em 2009 dirige e coordena o projeto Sem Alaúdes nem Trombetas

no Teatro Mars em São Paulo

  • Em 2009 faz a direção coreográfica de “22 Segredos“ para a Cia de Dança do Palácio das Artes em Belo Horizonte – Brasil
  • Em 2010 recebeu o Premio Klauss Vianna /Funarte e realiza DIVAGAR com Celia Gouvea, Luciana Porta e Mara Borba
  • Em março de 2010 assume a direção artística da CDPA, Cia de Dança do Palácio das Artes de Belo Horizonte. Sob sua direção foram apresentados os espetáculos Segredos Masculinos e Segredos Femininos, a ocupação performática Se eu pudesse entrar na sua vida, o projeto 5as da Dança, o projeto Aula Aberta, o espetáculo Tudo que se torna Um, que faz parte do projeto Zona 04 que celebra os 40 anos da CDPA e a ocupação performática Se eu pudesse entrar na sua vida, em 4 versões apresentadas inclusive no espaço cultural CentoeQuatro eno Museu Inhotim.
  • Em 2012, dirigiu a obra NOWHERELAND – Agora estamos aqui do coletivo MOVASSE, com estréia no Espaço Oi Futuro de Belo Horizonte
  • No final de 2013 se despede da direção artística da CDPA em BH para se dedicar a um ano sabático para o preparo da realização de seus quatro projetos de vida: a escrita da sua metodologia de ensino, à realização da terceira parte da sua trilogia VI-Quaa-Triz sobre o feminino, a escrever o projeto síntese de sua dança no formato performance/espetáculo em 3 atos e, a ser vovó!
  • Em 2014 aceitou o convite de Kleber Damaso para participar do projeto multidisciplinar do Conexão Samambaia, junto com Fernando Velasquez e Francisco Lapetina da Venezuela e coletivo Transforma da Alemanha. Desse encontro nasceu a performance Deitar o Sal, apresentada no Teatro do Centro cultural UFG em Goiânia
  • Ainda em 2014 dirige a parte de dança do projeto interdiciplinar ENCHIRIDION do grupo Kabawil em Düsseldorf/ Alemanha

e-flyerOficinaTecnicaDanca

 

3 Comments

  1. Wilson Carvalho Paes 30 de dezembro de 2014 at 10:17

    Sou APAIXONADO pelo trabalho da Sônia Mota, fui em inúmeros espetáculos dela nos anos 80.

  2. Segmento maravilhoso. Estou em processo de monografia e falo sobre o corpo próprio de si. Onde o Eu se mostra em sua íntegra. Lendo o realise me interessei muito sobre o trabalho ciacorposnomades. E careço nessa de referências bibliográficas e matérias de qualidade. Se possível um canal pra compra ou doações… Grata.

  3. TEMOS UM CATÁLOGO IMPRESSO QUE VC PODE RETIRAR NO ESPAÇO CENICO O LUGAR – Rua Augusta, 325 – são Paulo. e vário vídeos no youtube. Fique à vontade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>