“Hostel Project: Fase I”

CIA. CORPOS NÔMADES CONVIDA O PÚBLICO PARA PARTICIPAR DA NOVA CRIAÇÃO.  Estreia dia 27 de março no Espaço Cênico O LUGAR – Baixo Augusta. 

HostelProject_concept2-1

     Com ingressos “Pague com O que você quiser”, a Companhia divide com o espectador a criação de sua nova obra. Com características de um “happening”, a performance é lapidada com a participação do público. As escolhas, as junções, são adequadas aos desejos indiscretos e explícitos da audiência. É neste encontro que se completará o espetáculo.

Este novo projeto da Cia. Corpos Nômades visa buscar, em três fases distintas, possibilidades de composições coreográficas, com as assessorias: de um Blogspot (onde o elenco postou imagens e textos para garimparem comentários poéticos diversos, que servem de argumento), Poemas de Samuel Beckett, a Cultura Guarani, influencias das reflexões de Deleuze e Guattari sobre a esquizofrenia capitalista e o diálogo com três espetáculos de repertório, nesta Fase I, serão: “OOZE/EZOO” (2000), “Algum Lugar Fora do Mundo” (2005) e “O Barulho Indiscreto da Chuva” (2008). É deste MIX “sampleante” que surge o “Hostel Project: Fase I”. 

A Cia. Corpos Nômades é patrocinada pela Petrobras e este espetáculo contou com o aporte do 14º Programa Municipal de Fomento à Dança de São Paulo.

Um espetáculo que experimenta o corpo de modo a perceber os movimentos despovoarem o espaço. Buscando o esgotamento do movimento e da necessidade do “lugar” para ele – do lugar para esse movimento acontecer – em qual terreno?   Em qual recipiente? Em qual contêiner? Através desta trama formada pelo espaço e o tempo, hospedam-se a corporeidade e a vocalidade do  intérprete.

     Textos de Samuel Beckett garimpados dos livros: A Companhia, O Caminho, O Despovoador, foram traduzidos para o Guarani MBYA, desta iniciação de assimilar uma cultura, que ao mesmo tempo se mostra tão próxima soa tão distante, é que brota a vocalidade e a corporeidade do intérprete. A Cia. Corpos Nômades, em 1999, esteve em pesquisa de campo nas Aldeias Guaranis do Pico do Jaraguá e do bairro de Parelheiros (Krukutu e Tenonde – Porã) naquele momento a ênfase estava no corpo nômade, agora após 15 anos, o foco estava em captar as mudanças que ocorreram nestes lugares e transpor para o corpo.

Ensaios abertos:  dias 20, 21, 22 e 23 de março – de quinta a sábado às 21h30 e no domingo às 20h.

Ficha Técnica:

Direção e Coreodramaturgrafia: João Andreazzi.

Elenco: Camila Fersi, Léo Oliveira, Manu Fadul e João Andreazzi. Performer e Recepção: Douglas Salgado e Marianne Panazio.

Trilha Sonora: Felipe Julian. Performance Vocal: Madalena Bernardes.

Iluminação: Ari Nagô.

Vídeo-arte: Cia. Corpos Nômades.

Assessoria Poética para a Língua Guarani MBYA: Marcos Tupã e Francisca Guarani.

Figurino e Cenário: Cia. Corpos Nômades.

Fotos e Vídeos: Manoela Cardoso.

Produção: Cia. Corpos Nômades.

Textos traduzidos para o Guarani de Samuel Beckett e do blog  “ciacorposnomades.blogspot.com” .

O CAMINHO (Tradução por Francisca Guarani e Marcos Tupã)

O caminho serpenteava do sapé ao topo e ali adiante para baixo noutro caminho.

Tape ojeapa apa yvy’ã kupere yvate peve a’eva’e rovai re amboae yvy rami.

Adiante para baixo. Os caminhos se cruzavam a meio caminho mais e menos.

Ovaive’i yvy rami. Tapekuery nhovaexim tape ku’a rexei katy rai’i.

Um pouco mais e menos que a meio caminho para cima e para baixo.

Etave’i a’e embovy ve’itape ku’a yvate rami há’e yvy rami.

Os caminhos eram de mão única.

Tape kery ma oa rive.

Nada de regressar o caminho para cima de volta para baixo.

Ojevya e’ỹ tape yvate rami ojevy a ma yvy rami.

Nem no todo do topo ou sopé nem em parte deste caminho.

Ijapytere yvy’ã kupe re kova’e tapere’ỹ. 

Sugestão de Sinopse

“HOSTEL PROJECT: FASE I”

     Um espetáculo que experimenta o corpo de modo a perceber os movimentos despovoarem o espaço. Buscando o esgotamento do movimento e da necessidade do “lugar” para ele – do lugar para esse movimento acontecer – em qual terreno?   Em qual recipiente? Em qual contêiner? Através desta trama formada pelo espaço e o tempo, hospedam-se a corporeidade e a vocalidade do intérprete, criando uma natureza/atmosfera surrealista para este novo espetáculo da Cia. Corpos Nômades.     Com ingressos “Pague com O que você quiser”, a Companhia divide com o espectador a criação de sua nova obra. A Cia. Corpos Nômades é patrocinada pela Petrobras e este espetáculo contou com o aporte do 14º Programa Municipal de Fomento à Dança de São Paulo.

 Ficha Técnica: Direção e Coreodramaturgrafia: João Andreazzi Elenco: Camila Fersi, Léo Oliveira, Manu Fadul e João Andreazzi. Performer e Recepção: Douglas Salgado e Marianne Panazio.Trilha Sonora: Felipe Julian. Performance Vocal: Madalena Bernardes.  Iluminação: Décio Filho. Vídeo-arte: Cia. Corpos Nômades. Assessoria Poética para a Língua Guarani MBYA: Marcos Tupã e Francisca Guarani. Figurino e Cenário: Cia. Corpos Nômades. Fotos e Vídeos: Manoela Cardoso. Produção: Cia. Corpos Nômades.

                                                                                                                    Serviço

Estreia Dia 27/03/2014

Temporada Até  13/04/2014   –   Quintas, Sextas e sábados às 21h30 e domingos às 20h.

Recomendação etária: 14 anos.

Duração: 60 minutos

Local: Espaço Cênico O Lugar

Número de lugares: 50 pessoas

Endereço: Rua Augusta, 325 – Consolação

Ingressos: Gratuito.  “Pague Com O Que Quiser”.

Reservas e informações: 11-3237 3224 ou 11-992314457

ciacorposnomades@gmail.com e www.ciacorposnomades.art.br

Estacionamento: conveniado na Rua Augusta nº 108

Contatos:  

Sede da Cia. Corpos Nômades – Rua Augusta, 325 – São Paulo.

www.ciacorposnomades.art.br e-mail:ciacorposnomades@gmail.com

Facebook: ciacorposnomadesI

Telefone: 05511-32373224 e Celular: 05511-984004892 ou 992314457.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O “LUGARIZAÇÃO” – Residência Coreográfica – 2014

Print

INSCRIÇÕES ABERTAS  PARA O “LUGARIZAÇÃO” – Residência Coreográfica – 2014

Estão abertas até 30 maio de 2014 as inscrições para o LUGARIZAÇÃO: programa de residência artística no Espaço Cênico O LUGAR, sede da Cia Corpos Nômades, que tem por finalidade proporcionar um espaço onde os artistas possam desenvolver seus trabalhos de pesquisa e experimentação em dança contemporânea. O LUGARIZAÇÃO é destinado apenas a trabalhos individuais em processo, inéditos ou em re-elaboração.

O programa fornecerá a estrutura física do Espaço Cênico O Lugar (sala de ensaio, ajuda de custo, espaço para reunião e para guardar material). Ao final de dois meses de trabalho, poderá ocorrer uma mostra dos processos dos artistas residentes.  Cada projeto  receberá uma ajuda de custo de R$2.000,00 (para os dois meses de residência).

A nova edição do LUGARIZAÇÃO permitirá a residência de três artistas, no período de 09 de junho a 08 de agosto de 2014.

 

INSCRIÇÃO

As inscrições deverão ser feitas até o dia 30 de maio de 2014, enviando a proposta de pesquisa/criação com no máximo duas laudas, currículo e vídeos de trabalhos anteriores gravados em CD ou DVD ou os links dos vídeos em sites de compartilhamento como o Youtube ou Vimeo. Enviar o material pessoalmente ou pelo correio para o endereço: Espaço Cênico O LUGAR – Rua Augusta, 325 – São Paulo/SP – CEP 01305-000, ou para o e-mail: ciacorposnomades@gmail.com. Maiores informações por telefone (11)3237-3224, no site: www.ciacorposnomades.art.br